Parque de La Memoria

Inaugurando os posts de 2015! Feliz Ano Novo!!!!

Um dos passeios que estava na minha lista de lugares para conhecer já faz um tempo, desencantou!!! Aproveitamos a visita dos papis e fomos conhecer o Parque de la Memoria.

O Parque é um espaço público de catorze hectares, localizado na costa norte do Rio de la Plata (Costanera Norte). É um lugar de memória onde construíram monumentos com os nomes dos desaparecidos e assassinados durante o terrorismo de Estado, no período de 1969 a 1983. Os nomes estão dispostos cronologicamente por ano de desaparecimento e/ou assassinato, e em ordem alfabética pelo sobrenome; além disso, também estão indicados a idade das vítimas e os casos de mulheres grávidas. São 30.000 placas com aproximadamente 9.000 nomes.

O Rio de la Plata foi escolhido por ser testemunha muda do destino de muitos desaparecidos. E apesar de tanta história, tristeza e dor reunida nessa homenagem do Parque, eu senti muita paz nesse passeio, um lugar para pensar e refletir…

Monumento de nomes (Foto: BuenosAiresDaLu)

Uma das paredes de nomes… (Foto: BuenosAiresDaLu)

Monumento de nomes (Foto: BuenosAiresDaLu)

Também vimos várias esculturas distribuídas pelo Parque que compõem um programa de arte, resultado do Concurso Internacional de Escultura, realizado em 1999, onde se selecionaram 8 projetos e outorgaram 4 menções. No início de 2000 começou o plano de construção das esculturas, que se desenvolve a partir de estudos de viabilidade que analisam cada projeto, levando em conta questões relacionadas com a construção, manutenção e processos orçamentais.

Clicando em cada foto, dá pra ver a explicação de cada obra na página oficial do Parque.

A los derechos humanos” – León Ferrari (Argentina, 2011) (Foto: BuenosAiresDaLu)

“Pensar es un hecho revolucionario” – Marie Orensanz (Argentina, 2010) (Foto: BuenosAiresDaLu)

30.000” – Nicolás Guagnini (Argentina, 2009) – Vista de um lado (Foto: BuenosAiresDaLu)

30.000” – Nicolás Guagnini (Argentina, 2009) – Vista de outro lado (Foto: BuenosAiresDaLu)

20150117-IMG_9835

“Reconstrucción del retrato de Pablo Míguez” – Claudia Fontes (Argentina, 2010) (Foto: BuenosAiresDaLu)

Torres de la memoria” – Norberto Gómez (Argentina, 2012) (Foto: BuenosAiresDaLu)

Carteles de la memoria“- Grupo de arte callejero (Argentina, 2010) (Foto: Página Oficial do Parque)

Monumento al escape” – Dennis Oppenheim (Estados Unidos, 2001) (Foto: BuenosAiresDaLu)

Nós não chegamos a visitar, mas o Parque ainda conta com a sala PAyS (sigla de Presentes, Ahora y Siempre“), um espaço de discussão e reflexão sobre o terrorismo de Estado, dos direitos humanos e na construção de uma memória coletiva através da arte, pesquisa e atividades educativas. Neste espaço se realizam exposições de artes visuais, seminários, conferências, workshops, entre outras atividades que visam refletir criticamente sobre o terrorismo de Estado e de marcas que ainda persistem em nossa sociedade. Neste lugar também funcionam um Centro de Documentação e Arquivo Digital, e áreas de trabalho do parque. Todas as atividades são livres e gratuitas.

Paz e vista do Rio de la Plata… (Foto: BuenosAiresDaLu)

Um passeio diferente e bem gostoso.

Endereço:
Av Costanera Norte – Rafael Obligado 6745
Como chegar:
linhas de ônibus 33, 37, 45 e 160
Horário Parque:
Segunda a Sexta de 10 a 18h
Sábados, Domingos e Feriados de 10 a 19h
Horário Sala Pays:
Segunda a Sexta de 10 a 17h
Sábados, Domingos e Feriados de 12 a 18h
Mais info:
Página Web e Facebook
Anúncios
Esse post foi publicado em Curiosidades, Parques porteños, Passeio de finde e marcado , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Parque de La Memoria

  1. itanedeborba disse:

    Foi criado um ambiente bem acolhedor. Dá uma sensação de paz muito grande, diferente do que deve ter sido em épocas passadas.

  2. naygirelli disse:

    Com certeza vou lá esta semana!

  3. tuliobraganca disse:

    Uau! Se eu tivesse lido se post poderia ter explicado muito melhor pro pessoal do Tour! 😀 Lindo lugar mesmo.

  4. naygirelli disse:

    Oi Lu,
    Estou adorando Buenos Aires. To sentindo falta do nosso feijão mas já estou bem adaptada, esse mês de fevereiro vou ao Chile e volto em março para cá. Quem sabe nos conhecemos pessoalmente??? Um grande bj e acompanha no blog
    falaentupida.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s