OPEN HOUSE BUENOS AIRES, uma maneira diferente de ver a cidade

Você nunca teve curiosidade de conhecer a casa dos outros? Esse é o lema do OPEN HOUSE BUENOS AIRES que aconteceu no fim de semana passado. É um festival de arquitetura e urbanismo que abre, de forma gratuita, as portas de lugares que geram curiosidade. São edifícios particulares surpreendentes, de grande valor arquitetônico, cultural e de patrimônio, e que normalmente não se pode entrar livremente. Foram 2 dias e 70 edifícios. Esse festival começou em 1992 em Londres e já passou por mais de 20 lugares do mundo. Essa é a 2ª edição em Buenos Aires (ver minha visita frustrada do ano passado aqui).

Open House (Foto: Divulgação)

Para participar, bastava se cadastrar no site e se inscrever para os edifícios que queria visitar. Claro que os lugares mais lindos e concorridos esgotaram em minutos, como o Palácio Barolo. E o dia que me cadastrei muitos lugares já estavam esgotados, mas eu fucei bem e consegui me inscrever em 3: Galería y Mirador Güemes, Bouchard Plaza (ex-Ed. La Nación) e Casal de Catalunya.

Guias voluntários

Galería y Mirador Güemes

Eu lembrava de já ter entrado nessa galeria em plena Calle Florida, mas não tinha ideia do que se tratava, achei que eram apenas lojas. Quando vi que estava no Open House, fiquei curiosa.

Galería Güemes

Galería Güemes

Considerada patrimônio arquitetônico da cidade de Buenos Aires, a Galeria Güemes foi concebida no início do século XX no estilo europeu, e era ponto de encontro para lazer, compras e eventos sociais; foi o antecessor dos shoppings centers de hoje. O edifício é considerado um dos primeiros arranha-céus de Buenos Aires, com seus 87 metros de altura, foi encomendado ao arquiteto italiano Francisco Terencio Gianotti e considerado uma das obras-primas da Arte Nouveau. No subsolo tem um teatro e um grande salão, onde hoje funciona a Casa de Tango Piazolla

Tango Piazolla

No térreo estão muitos negócios, cafés e restaurantes, sendo que alguns permanecem originais. Do primeiro ao sexto andar existiam escritórios e a partir do 6º andar se encontravam apartamentos totalmente mobiliados que se alugavam temporariamente. No 14º andar estava uma balada que tinha uma vista incrível da cidade, onde soavam os acordes de uma orquestra que tocava numa varanda interna. Quatro níveis acima, estava o mirante, ponto mais alto da cidade por muitos anos, com uma vista única de 360º em pleno centro da cidade.

Uma vista incrível!!! Em dias bem bem abertos, e sem nuvens nem névoas, dá até pra ver Colonia do Sacramento (lá no Uruguai) no horizonte do Rio da Prata.

Mirador Galería Güemes (Foto: Reprodução)

Vista do Mirante – dá pra ver o Palácio Barolo e Congresso Nacional

Vista do Mirante

Vista do Mirante

Dados curiosos: A construção começou em 1913, e enfrentou muitos problemas, pois os proprietários entraram em falência pelos custos da obra que tiveram um aumento de 50%, o que foi agravado quando um submarino alemão afundou o barco que trazia os mármores italianos para a faixada da Calle Florida, entre outros materiais caros para o acabamento. O nome do edifício, presta uma homenagem ao herói da província de Salta, General Martin Miguel de Güemes e foi inaugurado em 15 de dezembro de 1915.

E além da vista, da história, dos detalhes em todos os cantos do edifício, o pessoal organizou, lá no 14º andar, uma câmera estenopeica (ou câmera escura) gigante num quarto todo pintado de preto com uma pequena abertura na parede. A imagem da vista era projetada invertida na parede, era como estar dentro de uma câmera fotográfica gigante! Simplesmente incrível!!!

Câmera escura (Foto: Reprodução)

Galería Güemes
Florida 165 / San Martin 170 – San Nicolás
 

Bouchard Plaza (ex-Edifício La Nación)

Já vou adiantando que esse foi o passeio mais frustrante dos três… Escolhi esse edifício por ser moderno, super alto e em pleno Puerto Madero, pensei que poderia apreciar uma vista maravilhosa e detalhes do edifício, só que não!

O Bouchard Plaza também conhecido como Edificio La Nación, é um prédio de escritórios, onde antigamente funcionava todos os setores do Jornal La Nación.

Foi construído em 3 etapas: a primeira começou em 1960 e foi habilitada no início de 1969 (3 subsolos, térreo e primeiro andar), obra realizada pela construtora Brave, Fontana y Nicastro. A segunda etapa chegou até o 6º andar e terminou em 1975. E a última etapa, que incluía o acabamento interior e decoração, começou em 1979 e finalizou em 1980. O edifício estava dividido: os andares inferiores eram destinados a parte gráfica do jornal e os superiores, para escritórios e redação.

Em meados de 2000, La Nación se uniu ao Banco Río e a Techint para levar adiante o projeto de ampliação do edifício, mantendo a estrutura original, mas anexando uma torre e modificando radicalmente a fachada. A torre foi inaugurada em 2004 e hoje é sede do Jornal La Nación, Techint e Price Waterhouse Coopers, entre outras empresas. A prensa do jornal se mudou para outro prédio no bairro Barracas, mas a redação permaneceu em um dos andares da nova torre.

O passeio foi frustrante porque não podia tirar foto de nada (apenas do exterior do prédio, da calçada do outro lado da rua) e habilitaram a visita apenas do 7º andar onde estão as vigas que sustentam a nova torre. Para arquitetos e engenheiros talvez fosse super interessante, mas para o público em geral, nem tanto. Tinha uma super janela nesse andar, mas a vista não era lá essas coisas…

Bouchard Plaza (vista da Av Eduardo Madero)

Bouchard Plaza (vista da rua Bouchard)

Bouchard Plaza
Bouchard 551 – Puerto Madero
http://www.irsa.com.ar

Casal de Catalunya

E o último lugar que eu visitei foi o Casal de Catalunya, um centro cultural criado em 1886 pela comunidade catalã residente em Buenos Aires.

Casal de Catalunya

O terreno foi comprado em 1889 por Lluís Castells e sua esposa Elisa Uriburu, e doado por tempo indefinido ao governo espanhol. Durante um tempo o prédio foi utilizado pelo Consulado Espanhol, a Câmera de Comércio Hispanoargentina e outros serviços diplomáticos, o Centro Catalão e o Montepio de Montserrat.

Casal de Catalunya

Casal de Catalunya

Hoje em dia o casarão conta com uma fachada modernista catalã muito característica, e incluí no térreo a “Biblioteca Pompeu Fabra”, que possui mais de 4000 exemplares em catalão, a secretaria, um salão de reuniões do conselho, a “Sala Gaudí”, dedicada a exposições e conferências, o magnífico “Teatro Margarita Xirgu”, com capacidade para 500 pessoas, e o “Bar de Tapas & Resto Restaurante de Cataluña”. A escada que leva ao primeiro andar está bem embaixo de um vitral magnífico que fica no teto.

Casal de Catalunya

Casal de Catalunya

No primeiro andar estão diversas salas e auditórios dedicados a exposições de arte e música, ensaios e aulas de dança, e aulas de catalão, entre outras atividades.

Teatro Margarita Xirgu – Casal de Catalunya

Casal de Catalunya en Buenos Aires
Chacabuco 863 – San Telmo
http://casal.org.ar/
Publicado em Eventos na cidade, Passeio de finde | Marcado com , , , | 6 Comentários

Relato Selvagens, novo filme do Darín

Ontem finalmente fomos ver o novo filme do Ricardo Darín, e que estreou no Brasil semana passada, Relatos Selvagens. Recorde de bilheteria na Argentina, eu estava mega curiosa para assistir.

Buenoooo, não vou dizer que é um filmaço, pois em algumas partes sofri mais do que me diverti, mas é bom! É uma tragicomédia, uma mistura de Almodóvar e Tarantino. Então se você gosta desse estilo, super recomendo!

Relatos Selvagens (Foto: Divulgação)

São 6 histórias independentes que tem só uma coisa em comum, que todos podem perder o controle. São pessoas comuns que, por diversos motivos, cruzam a tênue linha que separa a civilidade da barbárie. Um músico frustrado que consegue reunir de uma vez todos as pessoas que atrapalharam a sua vida de alguma forma. Uma garçonete que se encontra frente a frente com o responsável pela ruína de sua família. Dois motoristas que se desentendem numa estrada deserta. Um pai e marido de classe média que resolve enfrentar o departamento de trânsito de Buenos Aires. (A história que eu mais gostei, mas juro que não é SÓ porque é com o Darín!!!). Um rico empresário que tenta salvar o filho das consequências de um grave acidente de trânsito. E por fim, uma noiva que descobre no seu casamento que o marido a traía com uma colega de trabalho.

O filme é dirigido por Damián Szifron e produzido pela companhia de Pedro Almodóvar.

Depois me contem o que acharam! 😉
beijo beijo
Publicado em Clássicos argentinos, Um pouco de tudo | Marcado com , | 1 Comentário

Masticar 2014, comer rico hace bien!

Ano passado eu prometi pra mim mesma que iria na Feira Masticar 2014! Chega de desculpas que ninguém quer ir comigo, que é caro, que tenho preguiça da gentarada se debatendo pra comer, etc… Assim que vi a propaganda, entrei no site, comprei o ingresso online e fui… eu e minha câmera fotográfica, felizes da vida!!!

Masticar 2014 – Comer rico hace bien (Foto: Divulgação Facebook)

A Feira Masticar é a primeira e única feira gastronômica da Argentina realizada integralmente por cozinheiros, pelo grupo Acelga (Associación de Cocineros y Empresarios Ligados a Gastronomia Argentina). É uma feira onde participam restaurantes renomados, cozinheiros famosos e produtores selecionados.

20141016-IMG_8007É para ir provar comida diferente, especial, feita pelos chefs renomados da cidade (e aqueles famosos dos programas de televisão).

20141016-IMG_8014A feira é dividida em 4 principais setores: o mercado, que reúne 80 produtores nacionais; os postos de comida, com mais de 40 opções, entre foodtrucks, estandes de churrasqueiras e barraquinhas de diferentes tipos de comida, de bares e restaurantes famosos, atendidos pelos seus próprios chefs; os túneis de cerveja e vinho, com degustação de diferentes bodegas e cervejaria; e as palestras e cursos, em dois auditórios e diferentes temas. O pagamento da comida e bebida é feita somente por cupons que podem ser comprados em vários pontos da feira.

20141016-IMG_8111

20141016-IMG_8029Eu primeiro dei uma volta geral para ver o que havia, depois já fui pensando onde e o que comer, foi aí que encontrei a degustação de cervejas e vinhos e resolvi começar por aí, antes que a fila ficasse interminável… Como não sou muito amiga de cerveja, só espiei de fora, e corri para a fila dos vinhos!!!

20141016-IMG_8053

20141016-IMG_8073Tinham vinhos conhecidos, vinhos novos, vinhos ainda nem lançados no mercado. Provei uns 4 e segui pra feira para não ficar muito tonta e poder aproveitar o resto. hehe!

20141016-IMG_8090Decidi provar um trago (que em espanhol significa um drink) do Julep, um bar itinerante que é comandado pela “bartender chefInés de los Santos, pedi um Super Rojo Clericó. Suave e super refrescante!

20141016-IMG_8106

Super Rojo Clericó (vino rosado, aperol, almíbar de pomelo y frutas rojas)

Muito difícil decidir o que comer… as barracas de comida tinham pratos/porções de $20, $40 e $60 pesos. Queria provar de algum famoso, mas não sabia qual… dei mil voltas até que decidi comer camarões  com arroz orgânico no Gipponi-Rastellino.

20141016-IMG_8042

20141016-IMG_8114

20141016-IMG_8117

20141016-IMG_8123Tava bem gostoso, mas achei meio caro pelo tamanho da porção servida… Depois continuei dando voltas e fotografando a feira.

Os chás deliciosos do Tealosophy.

20141016-IMG_8015 20141016-IMG_8143A barraquinha do Boca de Lobo da famosa Narda Lepes (que eu queria muito encontrar pessoalmente, só que não deu…)

20141016-IMG_8018As delicias da Nucha.

20141016-IMG_8024

La crocantería de EAT 2.0, esse lugar eu não conhecia, mas tinha uma fila imensa!!!

20141016-IMG_802620141016-IMG_8129 20141016-IMG_8131Uma hortinha para comprar plantinhas e aula de jardinagem.

20141016-IMG_8031

Foodtrucks: Cerveja Patagonia, Nomade e Churrascaria La Cabrera.

20141016-IMG_8038 20141016-IMG_8044

Choribondi La Cabrera (Foto: Pick up the fork)

Pães e doces…

20141016-IMG_8094

20141016-IMG_8135Comida vegetariana…

20141016-IMG_8101   20141016-IMG_8136E apesar de achar as coisas um pouco caras, ADOREI e quero voltar no ano que vem!!! \o/

20141016-IMG_8019

Mais info:
Masticar 2014 e Facebook

 

Publicado em Bares e Restaurantes, Eventos na cidade | Marcado com , , , | 4 Comentários

Feliz 2º niver do blog!

Feliz 2 anos! (Foto: Reprodução)O tempo tem passado tão rápido, que eu nem dou conta de lembrar de algumas datas, logo eu que sempre tive tudo tão organizado na cabeça.

Setembro é um mês de muitas datas importantes, é o mês que eu comecei a namorar o Carlos, é o mês que eu vim morar na Argentina, é o mês que a gente se casou, (e já sei, o melhor irmão do mundo vai dizer que também é porque é o aniversário dele!), e é o mês que o blog faz aniversário! O blog foi criado no final de agosto de 2012, mas eu considero setembro o mês de soprar a velinha!

Ok, eu sei que estou um pouco atrasada, já terminou setembro e eu estou aqui tentando festejar… mas o mês passado foi tão corrido que nós nem brindamos meus 3 anos de Buenos Aires e tudo que isso transformou a nossa vida, e nem lembrei do pobre do blog que andava um pouco abandonado… 3 anos parece muito, mas ao mesmo tempo parece pouco, tenho a sensação de estar mais tempo longe de casa, mesmo tendo a minha casa aqui…

Bom, nesses 2 anos de blog tivemos 231 posts publicados (e muitos outros começados e não terminados), 2 mudanças de layout (quem reparou?), 507 comentários de leitores (789 comentários totais), mais de 115.000 visualizações, o blog ganhou uma página no Facebook, que tem cada dia mais seguidores, conheci pessoas bacanas que confiaram em mim e quiseram me encontrar (ver aqui, aqui e aqui), fui convidada para conhecer lugares deliciosos (ver aqui e aqui), fiz parcerias que prometem (ver aqui e aqui), já entrei em crise sobre a continuidade do blog e sobre a minha maneira de escrevê-lo, mas depois passa, e fico muito muito feliz com cada pequena conquista e oportunidade que o blog me proporciona. E isso só se deve por ter vocês lendo e apoiando do outro lado! 😀

Muito obrigada a todos que ajudam o “buenosairesdalu” a seguir em frente!!!

beijo beijo 😉

Publicado em Brasil, Um pouco de tudo | Marcado com , , , | 6 Comentários

3 coisas que desaprendi morando em Buenos Aires

Todo mundo escreve sobre suas experiências e sobre o que aprendeu morando fora, mas nunca ninguém conta que também desaprendemos muitas coisas… pela cultura local, por mudança de hábitos…

Buenos Aires - Foto: Luana de Borba

1. O valor do dinheiro

Com a inflação galopante e a desvalorização do peso argentino, confesso que desaprendi o valor do dinheiro, já não sei mais o que é caro ou barato. Quando vou para o Brasil, as coisas sempre parecem baratas, aí eu faço a conversão e tudo fica caro… Parece óbvio, só que não! Estar sempre convertendo os preços em diferentes moedas, dá um nó na cabeça…

2. Me arrumar e pintar diariamente

Se tem uma coisa que eu gosto aqui, é que na rua tem de tudo um pouco, e que ninguém se importa como você resolveu se vestir para ir trabalhar naquela manhã, ou ir ao mercado. O gosto argentino é bem diferente do nosso e as pessoas não costumam ficar se reparando… No Brasil eu sempre cuidava, combinava, etc. Me maquiava com muito mais frequência… Aqui, se passo um simples lápis no olho, o povo já pergunta porque eu fui toda maquiada pra ir trabalhar? haha! Então eu adotei essa onda despreocupada e relax! Desaprendi a ser arrumadinha e maquiadinha, e adotei o cômodo e prático.

3. Menos bolsa e mais mochila

Eu adorava comprar/ter bolsas! Não caras e de marcas, mas bolsas de diferentes modelos e tamanhos, tinha uma coleção (que inclusive usava para combinar com a roupa, voltando um pouco ao item 2). Trouxe algumas na mudança, mas quase não as uso… Me davam dor nas costas, já que aqui tenho que fazer tudo à pé ou de ônibus e carregar várias coisas, incluindo a marmitinha do almoço, então optei pela praticidade da mochila (aliás aqui muuuita gente usa mochila). E por isso desaprendi a usar bolsas, e quando saio, sempre esqueço das que estão guardadas e acabo usando sempre as mesmas…

Até a próxima! 😉

Publicado em Curiosidades, Um pouco de tudo | Marcado com , , | 1 Comentário

Peça o seu Roteiro Perfeito em Buenos Aires já!

Roteiro Perfeito

O blog tem parceiro novo! É o Roteiro Perfeito, um site que oferece um roteiro de viagem especialmente planejado para cada um, montado especificamente para cada perfil de turista.

Como funciona?

Você entra no site do Roteiro Perfeito e solicita o seu roteiro para Buenos Aires (ou para outras cidades disponíveis). O preço vai depender do número de dias da viagem. Será enviado um questionário, para responder com suas preferências pessoais para a viagem, e que será a base para montar o seu roteiro personalizado. O roteiro é entregue em até 10 dias após o recebimento do questionário respondido.

Como é o roteiro?

É um arquivo em pdf com o seu roteiro personalizado. Ele contém uma primeira parte (com mais de 50 páginas) com muitas informações básicas e importantes sobre a cidade, cultura, costumes, passeios, compras, restaurantes, etc. E uma segunda parte contendo o roteiro personalizado propriamente dito, com indicações de onde ir, como se locomover e como aproveitar ao máximo a viagem. Receba em seu e-mail um exemplo de roteiro completo!

Por que comprar um roteiro personalizado?

Porque muita gente não tem tempo (ou paciência) de ficar procurando informações em páginas oficiais e blogs para organizar bem uma viagem. Ou acaba ficando perdido com tanta informação encontrada e não sabe o que fazer, qual passeio é mais legal, o que vale a mais pena, e acaba não aproveitando a viagem como deveria. Com o roteiro personalizado, a viagem vai ser organizada por uma pessoa que mora na cidade, de acordo com os seus interesses pessoais, optimizando o seu tempo, seu dinheiro e seus passeios.

O que está esperando? Arruma as malas e peça já o seu roteiro!!!

Roteiro PerfeitoPara mais informações:
Página do Roteiro Perfeito
Roteiro Perfeito no Fabebook
Blog Roteiro Perfeito
Publicado em Curiosidades, Eventos na cidade, Passeio de finde, Um pouco de tudo | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Osaka, uma explosão de sabor e prazer

Adoro receber visitas e adoro mais ainda quando as pessoas estão de passagem por Buenos Aires e lembram de mim pra gente se encontrar. Ontem foi a vez da querida Fer! Há muitos anos não nos víamos, pois ela se mudou para Sampa e depois eu para Buenos Aires. Mas ela estava aqui de férias com o maridón e me avisou pra gente se encontrar!!!

Reencontro no Osaka – PS: o Renato cegou com o flash!

Fomos conhecer o Osaka, um restaurante japonês chiquérrimo em Palermo Hollywood.

O lugar é maravilhoso e aconchegante. O atendimento excelente! O garçom foi extremamente atencioso e simpático, explicou cada prato e deu várias sugestões. Mas nós nos assustamos um pouco com os preços (eu já tinha visto que era um lugar caro, mas decidi que ontem eu merecia! haha!), então fomos com calma no menu (cancela o saquê, por favor!). Pedimos 1 drink de lichia, 3 entradas para compartilhar (degustação de ceviche, tiradito de salmão e sushi osk crispy rice de salmão) e um vinho rosé delicioso. E para terminar, 2 sobremesas, um volcán de chocolate com sorvete e frutos vermelhos, e um sorvete de chocolate branco com sorbet de framboesa.

A comida, nem preciso dizer, era M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A!

Abaixo algumas fotos do site, já que eu não levei a câmera, mas posso garantir, os pratos eram servidos igualzinho o da foto… hmm!

Red Lychee Martini – Foto: Osaka

Degustação de ceviche – Foto: Osaka

Tiradito de atum – Foto: Osaka

Volcán de chocolate e frutos vermelhos – Foto: Osaka

Dois pontos negativos: (1) a Fer tinha feito reserva pelo site Restorando, e quando chegamos aparentemente elas não encontraram a reserva (mas nunca disseram, usaram a desculpa de demora na cozinha) e tivemos que esperar uns 20 minutos. (2) o preço! O lugar é show, a comida é excelente, mas o preço… é exorbitante pela quantidade servida!

Uma das minhas melhores experiências gastronômicas em Buenos Aires, mas infelizmente o bolso não me permitiria voltar tão cedo…

Osaka – Cocina Nikkei
Soler 5608 – Palermo Hollywood
Juana Manso 1164 – Puerto Madero
http://osaka.com.pe
Publicado em Bares e Restaurantes, Encontro com leitores | Marcado com , , | 2 Comentários

Um dia de cão e um encontro com os leitores do blog

Sabe aqueles dias em que tudo parece dar errado… você já tá mega cansada, sai do trabalho atrasada pra encontrar o namorado no meio do caminho, descobre que trancou a amiga com o experimento na mão pra fora do laboratório e não tem como voltar pra acudir, a bateria do celular está acabando e você vai precisar dele e ainda cai da escada do metrô e desanda a chorar de estresse… daqueles dias que você só quer chegar em casa e ir dormir pro dia acabar logo… Então, esse era o dia que eu estava indo encontrar com a Talita e o Filipe, leitores do blog. Já com mil desculpas e explicações na cabeça para cancelar o nosso jantar e voltar para casa correndo, nos encontramos no hostel e começamos a conversar. Um casal suuuper gente boa, daquele tipo de pessoa que você curte conversar e nem vê o tempo passar. Papo vai, papo vem, quando vi, já fazia meia hora que estávamos ali, eu já tinha me acalmado e já não queria mais ir embora. Fomos procurar um lugar para comer ali perto.

Foi um encontro super agradável. Depois voltamos com eles para o hostel e até ganhamos uma foto instantânea de recordação com dedicatória e tudo! hehe! Amei!
Muitas vezes fico um pouco frustrada com a vida pois quero abraçar o mundo e fazer muito mais coisas do que é humanamente possível em 24h, e isso acaba refletindo em um blog abandonado (apesar do constante crescimento do número de leitores. Gracias!) e me bate uma vontade enorme de desistir de escrever. Mas experiências como esta, de conhecer pessoas novas e bacanas (e como os encontros com a Ivonete e o Adones, e a Romara e o Pedro) me fazem seguir em frente… E saber que o pouco que eu posso ajudar com alguma dica para que as pessoas possam aproveitar melhor a viagem, já me faz mais feliz!!!

beijo beijo 😉

Publicado em Encontro com leitores | Marcado com , | 5 Comentários

Degustação de vinhos no Anuva Wines

Semana passada eu fui convidada para conhecer a degustação de vinhos da Anuva Wines. Um programa perfeito para quem gosta de vinho (eu!!!), aprender sobre os diferentes tipos de vinho e suas origens (eu!!!) e conhecer pessoas de outros lugares do mundo (eu!!!). Preciso dizer que eu adorei???

A degustação é feita de 5 tipos de vinhos (um espumante, um branco e três tintos diferentes) com um pequeno acompanhamento para cada um, para harmonizar e realçar o sabor do vinho.

Anuva Wines

O lugar é muito charmoso e aconchegante. Éramos 13 pessoas, do Brasil, EUA e Austrália, que visitavam Buenos Aires por diferentes motivos. Fomos servidos em uma mesa quadrada grande que permitia que todos interagissem entre si. A explicação é toda em inglês (em espanhol sob consulta) e o sommelier (super simpático e atencioso) apresenta a empresa Anuva Wines, explica a origem de cada vinho e suas características, num ambiente bem agradável e descontraído.

O primeiro vinho que provamos foi o espumante Hom Extra Brut (70% Chardonnay / 30% Chenin blanc) da Cava La Carmela, de Mendoza. Muito bom e apesar de ser extra brut, não achei tão seco. Serviram duas torradinhas para harmonizar, uma com ricota e mel, e outra com um patê de queijo com uma fatia de pêra e uma noz. Super delicado e delicioso.

O segundo vinho foi o branco Laborum (Torrontés 2013) da Bodega El Porvenir de Cafayate, de Salta, o meu preferido da degustação! Levemente doce, mas com um final seco suave, perfeito! Foi servido com duas mini bolinhas de sorvete (uma de pêssego e laranja e outra de banana e morango).

Os vinhos tintos foram servidos ao mesmo tempo para dar tempo de “respirar” e atingir o seu melhor sabor.

O terceiro vinho que provamos foi o Mairena (Bonarda 2011) da Cava Familia Blanco, de Mendoza. O mais forte pro meu gosto. Foi servido com a típica picada argentina, que nada mais é que queijos, salaminhos, pães e patês.

O quarto vinho foi o Amauta Corte III – Reflection (60% Malbec / 40% Cabernet 2012) da Bodega El Porvenir de Cafayate, de Salta. Foi servido com uma típica empanada salteña de carne.

E o último vinho foi o Carinae (Malbec 2010) da Finca Deneza, de Mendoza. O meu segundo preferido, para fechar com chave de ouro acompanhado de duas trufas de chocolate divinas!

Depois teve repeteco do vinho que cada um mais gostou! \o/

Os vinhos não são encontrados em mercados nem em lojas especializadas, mas podem ser adquiridos ali mesmo. Eles tem uma variedade grande de vinhos e os preços variam de U$15 a U$49 dólares a garrafa.

Uma experiência que eu super recomendo, não pelo fato de ter sido convidada, mas porque eu adorei mesmo!!! 😉

Este post foi patrocinado!

Para quem ficou curioso:
Anuva Wines
U$52 por pessoa
O endereço é divulgado mediante reserva
Para reservar clique aqui
Telefone: +54-11-4774-4673
Publicado em Bares e Restaurantes, Clássicos argentinos | Marcado com , , | 2 Comentários

Maldita Milonga em San Telmo

Semana passada fomos convidados pela Gisele do “Aquí me quedo” pra conhecer a Maldita Milonga. Morando aqui há quase 3 anos eu quase não tive contato com o tão famoso tango argentino, mas por causa do blog resolvi me aproximar do tema e conhecer um pouco mais.

O Maldita Milonga funciona há 7 anos e é organizado pela orquestra típica EL AFRONTE e pela Laura Heredia, no tradicional bairro de San Telmo.

Maldita Milonga

Fomos com muita expectativa, sem saber muito o que íamos encontrar. O salão é médio e rodeado de mesas. No centro, a pista de dança. De um lado o palco e do outro, o bar. A milonga começa às 21h com aula de tango, desde principiantes (com o básico do básico) até pra quem já sabe um pouco. Tinha muita gente, estrangeiros de todas as partes, curiosos, apaixonados por tango, turistas, argentinos, tinha de tudo…

Aos poucos as mesas foram enchendo de gente (Atenção, importante fazer reserva antecipada! Estava lotado e nós ficamos em uns bancos num balcão na parede). Depois da aula começa a milonga, casais dançando, senhores tirando senhoras para dançar, diferentes estilos de tango, muito legal de ver!

Maldita Milonga1

Maldita Milonga (Fonte: Flickr)

E lá pelas 23h começa a orquestra com apresentação ao vivo e segue a milonga… A orquestra típica El Afronte tem um estilo próprio, com um ritmo e batidas mais marcadas… é contagiante! Eu adorei!

Super recomendo a experiência!!!!

Obrigada, Gi!

Para quem ficou curioso:
Quando?
Maldita Milonga: Quartas e Domingos – 21h
Bendita Milonga: Segunda-feira – 21h
Onde?
Peru 571 – San Telmo
Quanto?
$50 pesos (aula + show da orquestra + milonga)
Info?
http://www.elafronte.com.ar/#milongas
Publicado em Clássicos argentinos | Marcado com , , , | 3 Comentários